Com salário de R$ 90 mil, desembargador reclama de crise financeira em MG

BRASIL, 24 de Mar de 2019 - Vista 20 vezes.

Desembargador reclama de crise financeira em MG e determina fim de greve, ele tem salário de 90 mil.Decisão impõe ao Sindicato dos Servidores da Justiça de 2.ª Instância do Estado de Minas Gerais (Sinjus-MG) o pagamento de multa diária de R$ 20 mil, limitada a R$ 100 mil, em caso de seu descumprimento

Twitter: @ItapebiAcontece

Imagem: Reprodução



O desembargador Renato Luís Dresch, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) determinou ontem a suspensão imediata do movimento grevista iniciado pelos servidores de 2ª. Instância do TJMG no último dia 19. A decisão liminar pede o “retorno dos servidores às suas atividades, cessando a prática de qualquer ato que impeça o acesso da população aos serviços públicos ou impeçam e/ou dificultem a atuação dos servidores nas respectivas unidades”.

A decisão impõe ao Sindicato dos Servidores da Justiça de 2.ª Instância do Estado de Minas Gerais (Sinjus-MG) o pagamento de multa diária de R$ 20 mil, limitada a R$ 100 mil, em caso de seu descumprimento. Os funcionários cobram a recomposição salarial com a inflação de 2018, de 2,9%, e o pagamento de um auxílio-saúde, que já foi definido em uma ajuda de custo entre R$ 200 e R$ 300 por mês, conforme o tempo de trabalho de cada servidor.

 

Renato Luís Dresch, que no mês passado recebeu salário de R$ 89.586, afirma, em sua decisão, que, apesar de o tribunal estar aberto às negociações com os servidores, o órgão já deixou “explicitado restrições orçamentárias que impedem o cumprimento imediato das reivindicações”.

O salário do desembargador está entre as centenas de casos da Justiça mineira que, além do salário teto de R$ 35.462,22, incluem uma série de penduricalhos e benefícios que extrapolam os limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.
 

Em sua decisão, Renato Luís Dresch afirma que é preciso lembrar que “o Estado de Minas Gerais encontra-se em situação de calamidade financeira, tanto que é noticiado reiteradamente que os servidores do Poder Executivo estão com os salários parcelados e até este momento sequer houve pagamento integral do 13º salário vencido em dezembro de 2018.”

Ao pontuar a situação do governo, Dresch afirmou que é até um “privilégio” os servidores da Justiça receberem seus salários em dia. “A situação financeira é temerária, de modo que o recebimento regular dos vencimentos (salários) por si só constitui certo privilégio dos servidores do Poder Judiciário em relação aos servidores do Poder Executivo”, declarou.

A greve organizada pelo Sindicato dos Servidores da Justiça de 2.ª Instância do Estado de Minas Gerais (Sinjus-MG) chama a atenção para os pagamentos mensais de salários exorbitantes feitos aos magistrados do TJMG – juízes e desembargadores –, enquanto seus 18 mil servidores não possuem sequer plano de assistência medica.

Na folha de pagamento do TJ-MG de fevereiro, conforme informações divulgadas pelo próprio órgão, uma única magistrada recebeu R$ 307 mil de salário em fevereiro. Além de dois meses de férias por ano, por exemplo, o magistrado tem direito, ainda, a mais três meses de férias-prêmio a cada cinco anos. Na prática, porém, a maioria não retira esses meses para descanso e opta por receber em salários, os quais são pagos sem desconto de imposto de renda ou previdência.

Há 1,5 mil magistrados no TJMG. Em fevereiro, pelo menos 41 desembargados de Minas Gerais receberam mais de R$ 90 mil de salário. Em janeiro deste ano, os magistrados foram contemplados com o reajuste salarial de 16,38%, aprovado para a classe pelo Supremo Tribunal Federal. O reajuste do salário, automaticamente, contemplou outros subsídios. Como o auxílio saúde dos juízes e desembargadores é de 10% do salário, estes passaram a receber, no holerite, mais R$ 3.546 para bancar custos com plano de saúde. Recebem ainda, por ano, meio salário referente a “auxílio-livro”.

Em sua petição para determinar o fim da greve, o desembargador Renato Luís Dresch, faz referência à “gravíssima crise econômica vivenciada pelos brasileiros, cuja imensa maioria já não luta por benefícios, mas pela sobrevivência de seus empregos” e considera, “com o devido respeito à excelente categoria profissional representada”, que os grevistas mostram-se descompromissados “com as dificuldades por que passa a sociedade, destinatária e mantenedora dos serviços públicos que se fez paralisar”.

Por meio de nota, o Sinjus-MG declarou que repudia a decisão liminar “dada pelo desembargador Renato Luís Dresch, relator em plantão, suspendendo o movimento grevista” deflagrado na semana passada. “Trata-se de explícita situação de suspeição, em que figura o próprio ‘patrão’ julgando o empregado. Como poderia o próprio Tribunal de Justiça de Minas Gerais julgar a greve dos seus próprios funcionários?”, questiona o sindicato. “O SINJUS-MG esclarece, ainda, que em momento algum o TJMG dialogou sobre prazos, hipóteses ou quaisquer sinalização de cumprimento das leis.”


ItapebiAcontece / Estadão


Compartilhar

COMENTÁRIOS

Nenhum registro encontrado.




*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*

NOTÍCIAS

ITAPEBI: Polícia Federal faz Operação para Investigar Irregularidades em Pedreira

A operação está sendo desencadeada pela Justiça Federal, Polícia Federal, Ministério Público Federal e a Gerência Regional do Trabalho e Emprego. (Fotos: Arnaldo Alves /...

ITAPEBI, 24 de Abr de 2019

Bolsonaro se recusa a enquadrar filho, que reabre crise com Mourão

A resistência de Bolsonaro a enquadrar o filho é vista como um assunto delicado de família pelos militares.

POLÍTICA, 23 de Abr de 2019

STJ reduz pena e Lula pode ir para prisão domiciliar ainda este ano

Por unanimidade, os ministros defenderam diminuir reclusão do ex-presidente para 8 anos — entre setembro e outubro ele cumpre 1/6 da pena.

POLÍTICA, 23 de Abr de 2019

Itapebi; Sem motorista, carro desgovernado desce ladeira e tomba na cidade baixa

No momento do acidente o veículo estava sem condutor e também não havia passageiros.

ITAPEBI, 23 de Abr de 2019

Embasa autoriza concurso público para 854 vagas

Ainda não informações sobre quando o edital do concurso será lançado e qual empresa ficará responsável por organizá-lo.

BAHIA, 23 de Abr de 2019

Embasa garante conformidade da água distribuída

A Embasa esclarece que a interpretação dos dados divulgados em matéria jornalística não informa que os níveis detectados nas amostras dos municípios citados estão bem...

BAHIA, 22 de Abr de 2019

Olavo de Carvalho volta a atacar militares do governo Bolsonaro

Olavo disse que considera o presidente "um mártir" e criticou o núcleo militar do governo

BRASIL, 22 de Abr de 2019

BAHIA: Conta de luz fica mais cara a partir desta segunda (22)

Por se tratar de um monopólio natural, as tarifas das distribuidoras de energia são determinadas pela agência que regula o setor, a ANEEL.

BAHIA, 22 de Abr de 2019

10ª Cavalgada Amigos do Zé Amaral supera expectativa de público presente

A Cavalgada superou todas as expectativa do Zé Amaral. (Fotos: Blog do Edyy)

REGIÃO , 22 de Abr de 2019

Itapebi entre as cidades que têm água contaminada por agrotóxicos; veja lista

Mucugê, São Félix do Coribe, Camaçari e Itapetinga são as mais críticas; Embasa nega contaminação

BRASIL, 22 de Abr de 2019

FALE CONOSCO

WhatsApp: (73) 8171-4770 Tel:(73) 8879-9975

Sem enquetes cadastradas

VÍDEOS

CANÔA SUISSA II
POSTADO: 09-12-2013 13:12

NOTAS SOCIAIS

  • Dados oficiais de Itapebi -Bahia

    História O município de itapebi teve sua origem depois que moradores do pequeno povoado de Cachoeirinha começaram a migrar para uma região um pouco mais distante devido a sucessivos acontecimentos naturais que devastaram o povoado. Cachoeirinha era um pequeno vilarejo localizado as proximidades do Rio Jequitinhonha, no sul do estado da Bahia. Sua população era composta de agricultores, pescadores, artesãos e pequenos comerciantes,...


    Ver todas as notas
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • ...
  • 1134