Ainda na UTI, Eva Wilma tem melhora, mas está com líquido no pulmão

Famosos
13 de Janeiro de 2021 16h01

Atriz fez novo teste para covid-19, que deu negativo novamente

Twitter: @ItapebiAcontece

Imagem: Reprodução

A atriz Eva Wilma, de 87 anos, teve uma melhora no quadro clínico. Contudo, ela ainda segue na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, por conta do surgimento de um edema pulmonar (líquido no pulmão). A artista passou por novo teste de covid-19, que deu negativo.

"Ela está melhorando a cada dia. Fez mais um teste de covid-19 e ele deu negativo novamente. Agora aguardamos uma estabilização. Logo, logo ela deve voltar para casa. Os médicos não nos deram uma previsão certa, mas também não há pressa. Queremos que ela se recupere direitinho. Ela precisa de monitoramento por conta de um líquido no pulmão. Imaginamos que ela deve ir para o quarto amanhã", explicou o filho da atriz, Johnny Herbert, à coluna de Patricia Kogut, de O Globo.

Eva está internada na unidade desde domingo, por conta de uma pneumonia. O último boletim médico diz que ela não tinha febre e estava hemodinamicamente estável.

Em 2016, a artista já tinha sido internada por diagnóstico de embolia pulmonar, ficando internada por três semanas. 

 

ItapebiAcontece / Correio

 

Compartilhe por:

Envie um comentário:

*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*

Comentários

20 de Janeiro de 2021 16h01

Mourão nega impeachment, mas defende 'freios' se presidente arriscar o país

Mourão afirmou que o presidente cometeu erros, mas não acredita que seja necessário tirá-lo do poder

20 de Janeiro de 2021 12h01

Prefeito de Itabi, 'fura fila' e se vacina contra a covid-19

Após ser alvo de críticas, o prefeito que não integra o grupo de risco se justificou nas redes sociais.

20 de Janeiro de 2021 11h01

Bula indica que Coronavac é contraindicada para poucas pessoas; saiba quais são

Caso a pessoa tenha alergia a algum componente da vacina e não saiba até o momento de aplicação, o Instituto Butantan afirma que os pontos de vacinação têm doses de adrenalina para reverter um possível choque anafilático.